Poesia do Poeta Sonhador de Perobal

Nasci e me criei na Roça

Nasci e me criei na roça
Hoje moro na cidade.
Daquele tempinho bom
O tempo da mocidade.
Agora resta lembrança
bate no peito a saudade.
Nas noites de lua cheia
Sentávamos no terreirão.
Papai contava história
e nós prestávamos atenção.
História de lobisomem
falava de lampião.

Autor: Francisco Xagas, O Poeta de Perobal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *